Arquivo

ECOAR - Imagem/Atividade 2

Promenino Fundação Telefônica Promenino Fundação Telefônica

6 anos atrás

Imagem

Atividade 2: Compreender a condição e o ambiente da criança explorada

Uma sessão.

Os meninos e meninas explorados não vivem isolados, ou em uma ilha deserta. Todos eles estão aqui e agora. Estão no país ou região vizinha, podem estar na esquina ou mesmo viver na casa ao lado. É muito importante que o grupo se dê conta desse fato e saiba que não há nada abstrato nem anedótico nisso. Devemos começar a situar este problema dentro de um contexto: o mundo, a sociedade, o local onde vivem.

Uma vez conhecida a realidade do trabalho infantil, os meninos e meninas compreenderão que esta realidade deve mudar e que devemos repudiar essa situação para que haja uma mudança e que devemos lutar para que isso se realize. As sessões para manifestação das idéias será um estímulo para aprofundar a criação da vida fictícia da criança explorada vista na imagem durante a Atividade 1. É um exercício divertido, estimulante e aos poucos começam a surgir situações e comentários interessantes que podem, ou não, ter relação com o assunto em destaque. Não obstante, cada um dos sub-grupos irá compreender que podem se tornar os agentes de mudança.

O que é uma sessão de “chuva de idéias”?
Esse tipo de sessão influencia a troca de idéias a partir de um esforço intelectual coordenado e baseado em uma grande pressão, de um prazo determinado ou outros limites físicos e psicológicos. A tensão criada na mente e no corpo obriga os participantes a terem reações espontâneas e desinibidas. Na maioria dos casos, esta atividade provocará genuínas reações emocionais, que serão intuitivas e se bem aproveitada, este exercício pode gerar muitos frutos. É uma atividade relativamente intensa, pois pode ser divertida, útil e reveladora.

Entretanto, se não for preparada e planejada com cuidado, pode ser tornar confusa. Se os meninos e meninas perceberem que você não controla a sessão e que não a preparou cuidadosamente, podem provocar uma situação constrangedora. A estratégia básica das sessões de “chuva de idéias” é ir direto ao ponto, anotar as idéias que surgem e manter um ritmo ágil.

Definição das tarefas
Assegure-se de que os subgrupos são formados pelas mesmas pessoas da Atividade 1. Distribua a mesma imagem da sessão prévia.

No início dessa atividade, dedique os primeiros 10 minutos para relembrar as identidades que foram criadas na primeira atividade. Como parte dos processos gerais de compreensão e formação, é importante utilizar o nome que foi dado à imagem e que você mesmo faça isso, primeiramente, pois assim os jovens seguirão seu exemplo. Se o personagem
criado for realmente aceito, isso irá estabelecer uma relação de confiança.

O impacto da mudança
A próxima fase da atividade consiste em verificar os fatos que podem afetar a vida dos meninos e meninas explorados. Em particular, você deve pedir ao grupo que pense sobre quais mudanças são feitas no nível local, nacional, regional e internacional, e se algum desses acontecimentos repercutiu ou não na vida das crianças das imagens. Para começar, você deve fazer uma atividade rápida que estimule a geração de idéias. Trata-se de motivar os meninos e meninas a refletir sobre a repercussão, boa ou ruim, na vida das crianças exploradas e as ações de mudança feitas no mundo.

Por conseguinte, nesta nova fase, peça aos meninos e meninas para imaginar que a imagem data de um, dois ou três anos. Portanto, devem pensar nos principais acontecimentos que ocorreram no mundo desde que a imagem retratada e considerar se houve alguma mudança real na vida das crianças da imagem. Isto também pode ser feito de duas maneiras:

  • Os grupos terão uma lista de tudo o que aconteceu neste período;
  • Os meninos e meninas vão enumerar os distintos acontecimentos,em voz alta, e um deles as anotará no quadro. Isto poderá ser mais divertido e interessante para eles.

Explique ao grupo que podem relatar sobre qualquer acontecimento: eventos esportivos, conflitos armados, greves, manifestações, visitas de pessoas ilustres, desastres naturais ou provocados pelo homem, morte de pessoas importantes etc. A lista é infinita. Mantenha a discussão animada durante 5 ou 10 minutos. Faça com que todos participem, injete uma boa dose de humor, proponha sugestões simples, recorde acontecimentos que os meninos e meninas não se lembraram, por exemplo: guerras, mudanças de governo, conferências internacionais importantes etc.

Quando você achar que eles estão entusiasmados com o tema, suspenda
a sessão e passe a lista para todo o grupo. Em um debate aberto e em conjunto, comente estes acontecimentos e pergunte a eles se acreditam
que algum dos fatos ocorridos influenciou na vida dos meninos e meninas explorados. As seguintes perguntas facilitarão a tarefa:

  • Algum desses acontecimentos influenciou a vida das crianças exploradas? Essa influência foi boa ou ruim?
  • O que o grupo imagina em relação aos meninos e meninas das imagens? O que devem fazer agora, dois ou três anos depois de serem fotografados?
  • Suas vidas mudaram de alguma forma nesses três anos?
  • Eles estão ainda vivos?
  • Continuam trabalhando?
  • Estão brincando com os amigos ou estão em casa com a família?

Procure fazer com que haja um intercâmbio e dirija cada etapa do debate. À medida que a sessão avança, os meninos e meninas começarão a se dar conta da situação desesperadora das crianças exploradas e a compreender que existem poucas coisas no mundo que favoreça a mudança para estes jovens desamparados. Eles trabalham e lutam com um brilho de esperança num futuro melhor, que às vezes se apaga quando ainda são jovens. Nessa altura, o grupo já deve estar consciente de que pode propor uma mudança. Quando achar que esta atividade foi explorada o suficiente, passe para a seguinte.

A luta pela mudança
Esta é a última atividade para este módulo. O objetivo desta última sessão é estimular os meninos e meninas a pensarem sobre as diferentes possibilidades que poderiam ocorrer e mudar a vida da criança da imagem. Pergunte para eles:

  • O que pode fazer uma pessoa ou um grupo de pessoas para mudar de algum modo a vida de uma criança explorada?
  • Os próprios meninos e meninas do grupo poderiam fazer algo?
    Como se faz uma verdadeira mudança na sociedade?
  • Como se organiza esta mudança entre os colegas dos meninos e meninas do grupo?
  • O grupo e cada um de seus membros pensa que é importante mudar a situação? Por quê?

Como sugerido na sessão anterior, propicie uma troca rápida durante 5 ou 10 minutos, mas, desta vez, sua função será a de moderador ao mesmo tempo em que toma notas no quadro. Procure fazer com que o ritmo das intervenções e das respostas sejam o mais rápido possível. Se você lhes der muito tempo para pensar, o grupo pode duvidar se deve intervir ou não, por receio de que suas respostas ou comentários não estejam corretos. Durante esta parte da sessão, a primeira idéia aponta novos pontos de vista e novos ângulos para abordar o debate. Quando começarem a ficar fatigados, o que ocorrerá, não deixe que a sessão se dissolva.
Resuma suas notas e aproveite a parte do grupo.

 


Tags

    Nenhum registro encontrado

Leia também

    Nenhum registro encontrado

Comentários

Acesse a rede para comentar:

Esqueci minha senha

Cadastre-se